5 dicas para evitar birra infantil ao vestir a criança

Com o passar do tempo, é natural que as crianças comecem a ter mais vontades, pois isso faz parte do processo de construção da identidade própria delas. No meio disso, é normal acontecer aquela desagradável birra infantil na hora de vestir as roupas.

Essa situação deve despertar um sinal de alerta! Os pais precisam se impor, mas é possível também apresentar certa flexibilidade nessas situações, evitando estresse e chateação. É importante fazer isso sem perder autoridade, sempre entrando em um acordo plausível.

É possível evitar a birra infantil e fazer com que seus filhos saiam de casa bem-vestidos dentro do que você acha adequado. Quer saber como? Veja essas 5 dicas!

A Birra infantil

Geralmente, como a criança não domina completamente a linguagem verbal, ela não encontra formas de lidar com as frustrações surgidas em sua vida. Isso significa que ela não consegue contornar os problemas e encontra na birra a forma de chamar a atenção para algo que não está agradando.

Infelizmente, não existe uma fórmula infalível. Tudo depende da criança, da idade e da situação. Mas algumas dicas podem ajudar nesse desafio.

1. Ofereça boa quantidade de opções e evite a birra infantil

Muito da birra infantil na hora de vestir acontece porque as crianças simplesmente não gostam das roupas escolhidas pelos pais. Esse é um acontecimento normal, especialmente quando elas chegam na fase dos 2 anos de idade. Entretanto, não é adequado deixar que elas tomem essas decisões livremente, escolhendo, muitas vezes, peças pouco apropriadas para determinadas ocasiões.

Pais sempre sabem o melhor para seus filhos, não é mesmo? Desse modo, é importante fazer uma seleção prévia de algumas combinações pontuais para o tipo de passeio, seja ele um programa simples ou até mesmo uma festa. Com base nisso, deixe que a criança faça sua escolha dentro dessa pré-seleção.

Essa é uma ótima manobra para evitar um momento de brigas, já que a criança poderá escolher suas peças favoritas sem que os pais percam a autoridade, já que eles definem antes o que é adequado. Essa flexibilidade é fundamental e ajuda a criança a adquirir um senso positivo sobre como se vestir.

2. Compre roupas com temáticas que agradem

Vestir-se pode ser irritante para algumas crianças, especialmente em épocas de temperaturas mais altas. Essa experiência estressante pode ser facilmente amenizada se elas puderem identificar nas roupas coisas de que gostam. As meninas gostam muito das princesas e de seus desenhos animados favoritos, enquanto os meninos amam os super-heróis e os times de futebol. Por que não oferecer essas opções?

Quanto mais atrativa a roupa for à criança, especialmente visualmente, menor será uma possível rejeição por parte dos pequenos. Ver suas temáticas favoritas estampando suas blusinhas, sandálias, saias e camisetas torna o momento mais divertido e mais fácil de ser encarado. Qual criança não gosta de exibir suas preferências para outros coleguinhas e para os familiares? Isso evita bastante a birra infantil em seu filho.

Pense sempre em adquirir peças desse tipo, pensando também em agradar as crianças. Eles não se atentarão tanto a modelos, cortes e estilos, então os pais podem comprar roupas de vários tipos, tendo peças adequadas para diferentes ocasiões. Se tiverem a temática de preferência da criança, já é meio caminho andado!

[ux_sale_products columns=”4″ title=”Veja nossas promoções!”]

3. Fale que a roupa é nova

Adultos e crianças acabam se assemelhando em algumas coisas, mesmo que sejam detalhes pequenos. Quem não gosta de usar uma roupa nova, especialmente em uma ocasião especial? As crianças não fogem dessa tendência e costumam se mostrar animadas com a possibilidade da novidade. O interessante é que nem sempre elas vão se lembrar, então é possível que uma roupa seja “nova” por algumas vezes, até elas se acostumarem e lembrarem!

Para ajudar nesse processo, é importante que, além de exaltar o fato de a criança estar usando aquelas peças pela primeira vez, também reforçar a ideia de que a criança está linda! É possível agradá-las com poucas coisas, além do que mexer com o imaginário dos pequenos não é tão difícil. Sendo assim, faça muitos elogios, se possível pedindo para que todos da casa façam o mesmo.

Atente-se para que esse não seja o único recurso a ser usado para livrar-se do problema da birra infantil. Caso contrário, é grande o risco de buscar sempre comprar roupas novas para tentar constantemente convencer a criança a se vestir sem maiores problemas.

4. Defina um tempo para a escolha da roupa

Todo esse processo de escolha da roupa até o momento de vesti-la nas crianças pode acabar tomando muito tempo. Geralmente isso acaba causando atrasos para os compromissos, tornando a experiência mais estressante do que ela deveria ser. Portanto, lembre-se de sempre deixar claro à criança que ela precisa ser o mais breve possível durante esse momento.

Quanto mais cedo os pequenos forem estimulados a se arrumarem em um tempo aceitável, sem enrolar ou demorar para decidirem o que vestir, mais rápido eles aprenderão o valor disso, algo que levarão para toda a vida. Sendo assim, deixe claro quanto tempo eles têm para tomar sua decisão, dentro de uma seleção feita previamente pelo pai ou pela mãe. Defina com firmeza que, caso não decidam dentro de um tempo definido, perderão o direito de escolha.

Educar os pequenos com determinações de tempo para realizar tarefas mais simples como essa é importante para que eles assumam responsabilidades. Além de otimizar a questão em pauta, que é o processo cansativo de fazer eles se vestirem, esse ensinamento será muito importante para quando eles chegarem à vida adulta.

5. Agregue valor aos detalhes das roupas

Assim como disponibilizar às crianças roupinhas de personagens, é importante deixar a criatividade falar mais alto para se atentar a detalhes que possam ser interessantes para elas. Vale de tudo: botões, babados, estampas e o que mais parecer minimamente interessante. Tudo pode ser ainda mais valorizado pelos pais, despertando a aceitação dos pequenos e fazendo com que eles se interessem, minimizando a birra na hora de vestir a roupa.

Outra estratégia interessante é buscar nas roupas referências de coisas que eles gostem. Por exemplo, se uma menina gosta muito da Minnie, é possível dizer que qualquer vestidinho com detalhes vermelhos ou de bolinhas é com a temática da personagem. Isso pode ser feito com diversos personagens! Para os meninos, nada melhor que as cores do seu time favorito. Certamente ficarão mais convencidos a usar aquelas peças.

É importante que os pais tenham paciência nesses momentos! A birra infantil na hora de vestir é comum, mas precisa ser controlada com flexibilidade, permitindo que as crianças expressem sua vontade, mas dentro do limite aceitável. Os pais nunca devem abrir mão de sua autoridade.

Gostou de saber como reagir a esse comportamento da criança? Agora falando de algo mais sério, saiba mais sobre os sintomas de depressão infantil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =