6 dicas para não errar na numeração de um vestido infantil

Vira e mexe, mães fazem compras para suas filhas mesmo quando estão desacompanhadas das pequenas. Mães antenadas — e atarefadas! — sabem que precisam aproveitar qualquer boa oportunidade para rechear o guarda-roupa das suas princesas com modelos lindos de roupas e calçados!

É verdade que o ideal é sempre provar as roupas antes de comprar, porém, sabemos que as chances de encontrar oportunidades imperdíveis e peças únicas podem acontecer a todo o momento: no caminho do trabalho para casa e até na internet, o que é inclusive uma alternativa muito prática para quem não tem muito tempo.

Assim, é sempre bom estar preparada, saber o que levar em consideração e como acertar na numeração na hora de comprar um vestido infantil para sua filha, por exemplo.

Para se sentir mais segura na hora da escolha e fazer boas aquisições para sua pequena, confira nossas 6 dicas que vão te ajudar a comprar sem receios. Acompanhe!

1. Conheça as medidas da sua filha

Para acertar na numeração quando quiser comprar um vestido para sua filha, tenha sempre anotadas as medidas dela. Comprar roupas para crianças é relativamente mais fácil do que para adultos. É importante conferir, com uma fita métrica, algumas medidas como cintura, distância entre os ombros, braços e altura.

Vestidos acinturados são lindos, mas podem incomodar as meninas se ficarem apertados na cintura ou se as mangas estiverem comprimindo os braços. Além disso, é sempre bom evitar comprar um item que pode ficar muito curto ou longo na sua filha.

Guarde as medidas anotadas na sua agenda ou celular e lembre-se de mantê-las atualizadas, já que as crianças estão em pleno crescimento nesta fase.

2. Procure avaliar o caimento

Ver uma peça em movimento ou no corpo de uma modelo faz toda a diferença na hora de avaliar se aquela roupa vai funcionar ou não para sua filhota. Então, sempre que possível, navegue por sites que oferecem fotos de meninas com os vestidos que você deseja comprar para que você possa avaliar o caimento.

Se estiver em uma loja física, você pode pedir para ver o produto no site, no catálogo dos produtos ou até perguntar para a vendedora se pode colocar a roupa em um manequim.

3. Confira a tabela de medidas

Muitas vezes, é arriscado realizar uma compra baseando-se apenas nos tamanhos comuns como P, M, G, ou nos infantis de 1 a 16 anos, por exemplo. Essas dimensões são calculadas com base na média das medidas de crianças de uma determinada faixa etária, porém cada corpo apresenta um ritmo de crescimento e estrutura diferenciados.

É muito frequente ver um bebê de 4 meses, por exemplo, que não cabe mais nas roupinhas desse tamanho ou, ao contrário, que ainda veste as peças de 3 meses.

Além disso, ainda existe outro ponto importante: cada fabricante desenvolve sua modelagem e tabela de medidas personalizada. Quantas vezes experimentamos uma roupa M que nos veste muito bem, e, depois, descobrimos que o mesmo tamanho de outro fabricante fica apertado? O mesmo acontece com as peças infantis, que podem variar muito dependendo do fornecedor.

Se você estiver comprando de uma marca nova ou simplesmente não conhece o fabricante, fique atenta. Antes de fechar negócio, o ideal é conferir a peça e notar se ela não parece muito pequena ou larga demais em relação ao que está escrito na etiqueta. Lembre-se de que se bater uma incerteza você pode consultar a tabela de medidas da sua filha.

Caso esteja comprando on-line, a tabela de medidas oferecida pelo site será sua melhor aliada nesse processo. Dessa forma, compare as dimensões que aparecem na descrição do produto e compare com as medidas da sua menina.

4. Use outros vestidos da sua filha como guia

Outra boa forma de fazer um tira-teima na hora de escolher as peças é comparar os produtos da loja com os vestidos que sua filha já tem. Assim, você consegue comparar tamanhos, caimento e o material.

Se existe alguma roupa que você e sua filha gostem muito, dê uma olhada na etiqueta e confira a composição dela. Já que o material agradou, procurar por peças feitas com os mesmos elementos pode aumentar suas chances de acerto.

5. Peça ajuda para as amigas

Se você está prestes a arrematar uma peça mas a dúvida persiste, peça ajuda para as suas amigas que também são mães. Outro olhar pode te ajudar a clarear a mente e ver detalhes e possibilidades que você não tinha notado antes.

Ademais, é sempre bom compartilhar dicas com as amigas sobre os métodos que elas usam para comprar roupas para suas filhas e as lojas que elas costumam frequentar que ofereceram uma boa experiência de consumo. Nesses momentos, sempre ficamos sabendo de novidades e informações preciosas.

6. Na dúvida, escolha um tamanho maior

Se mesmo depois de consultar a tabela de medidas e pedir auxílio às amigas você ainda estiver se sentindo insegura, opte por um tamanho um pouco maior.

Nem sempre o vestido cairá como uma luva na sua pequena. Se você optar por uma peça com uns centímetros a mais, uma costureira facilmente conseguirá fazer poucos ajustes para deixar a roupa perfeita.

Por outro lado, se a peça estiver muito apertada, o conserto será um pouco mais complicado, o resultado pode não atingir suas expectativas e, além de tudo, o custo costuma ser bem maior.

No mais, pense que sua menina cresce mais a cada dia, assim, um vestido que hoje está um pouco largo, amanhã estará no tamanho ideal e vai valer todo o seu investimento!

Além das lojas físicas, a internet oferece uma variedade tão incrível de opções e fornecedores diferentes que dificilmente você não encontrará aquilo que procura para sua princesa. Com dicas espertas em mente, você conseguirá, sem dúvidas, acertar na numeração de um vestido infantil e comprar peças lindas para sua pequena!

Gostou de saber mais sobre como acertar na hora de comprar um vestido infantil para sua boneca? Aproveite sua vinda ao nosso site e assine nossa newsletter. Assim, você receberá sempre em primeira mão nossos posts e novidades!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 17 =