7 erros na alimentação das crianças que você deve evitar

De fato, muitos pais de primeira viagem têm medo de errar na preparação dos alimentos que oferecem à criançada, e é exatamente na tentativa de acertar que cometem os maiores erros na alimentação dos filhos.

Então, atenção mamães e papais: os principais responsáveis pela alimentação dos seus filhos são vocês! Se a criança é exposta a uma alimentação desbalanceada desde pequena, a chance de ser vítimas dos principais problemas de saúde é ainda maior.

E aí, quer saber quais são os erros na alimentação que devem ser evitados e como garantir uma dieta equilibrada aos seus filhos? Então este post é para você!

Continue a leitura e veja ainda as nossas dicas para apresentar novos alimentos aos seus filhos e conquistar os mais diferentes paladares. Confira!

Doenças causadas pela má alimentação

Para a criança crescer saudável e livre de doenças, uma dieta balanceada é um dos principais pilares. Quer ver como? Confira as quatro principais doenças que podem ser evitadas por meio do consumo de legumes, frutas e alimentos nutritivos:

Anemia

Essa doença reduz a hemoglobina, substância presente em todos os glóbulos vermelhos do sangue e responsável pelo transporte do oxigênio dos pulmões para o restante do corpo.

E o principal desencadeador da anemia é a ausência de ferro e minerais no organismo infantil.

Diabetes

Essa doença pode comprometer todo o futuro dos seus filhos, e é caracterizada por uma alteração na produção de insulina (hormônio do pâncreas) do organismo.

Basicamente, uma criança com diabetes possui resistência à ação desse hormônio e apresenta dificuldade em transformar a glicose do açúcar em energia.

Hipertensão

Garantir aos seus filhos uma rotina com alimentos saudáveis é a melhor opção para prevenir a hipertensão. O consumo de vegetais, frutas e a prática de exercícios contribuem para o controle do peso e evitam a obesidade infantil — causa mais comum da doença.

Obesidade infantil

Essa é, de longe, a doença mais perigosa para a criançada, pois pode desencadear tantos outros males, como hipertensão, diabetes e colesterol alto.

Por isso, fique atento se o seu filho tiver valor igual ou maior que 15% acima do peso ideal para sua faixa etária e altura. E, além da alimentação, saiba que o sedentarismo também é forte responsável pela doença.

Bom, você não quer ver os seus filhos com nenhuma dessas doenças, não é mesmo? Então, fique de olho nestes 7 principais erros que você pode estar cometendo sem ao menos saber que são atitudes erradas:

7 erros na alimentação das crianças que você deve evitar

1. Excesso de alimentos industrializados

Esses alimentos são considerados, por muitos, como os mais práticos e saborosos, mas são nocivos à saúde dos seus pequenos.

As comidas processadas são compostas por inúmeros aditivos químicos, como corantes artificiais, conservantes, gordura e sódio — produtos sem valor nutritivo e desencadeantes de sérios problemas de saúde.

Então, evite-os ao máximo! Pense sempre antes de oferecer aquela bolacha recheada, ou uma lasanha congelada e refrigerantes e salgadinhos aos seus filhos.

2. Ausência de rotina

Se ter horários é importante para todas as pessoas, imagine para as crianças!

Uma rotina alimentar é capaz de evitar os excessos que os grandes intervalos entre café da manhã, almoço e jantar causam. E ainda colaboram para que o seu filho cresça ciente do valor de uma boa organização.

Portanto, estabeleça horários certos (e cumpra todos eles!) para cada refeição do dia. Isso vai reduzir muito os famosos ‘’ beliscões’’ nos alimentos errados.

3. Deixar a criança sozinha na mesa

É claro que você tem muitos compromissos, e precisa cumpri-los antes do prazo acabar. Contudo, lembre-se sempre do valor de compartilhar os momentos com os seus filhos.

Tanto quanto possível, as refeições devem ser feitas em conjuntos e com todos os familiares sentados à mesa — e sem a interferência de televisão, celular, computador ou qualquer aparelho eletrônico.

4. Desistir na primeira tentativa

De fato, as crianças costumam recusar os alimentos que nunca experimentaram — isso é muito comum. O problema acontece quando os pais desistem de tentar incluir o alimento rejeitado já na primeira tentativa falha.

Insista! É preciso ter paciência e oferecer quantas vezes forem necessárias até que a criança prove e “aprenda” a gostar do alimento antes recusado. Quanto a isso, uma dica é preparar de forma diferente o alimento quando for servi-lo na próxima vez.

5. Pedir que a criança coma o que você rejeita

Todo mundo sabe que o maior exemplo dos filhos, são os pais, não é? E, quando o assunto é a alimentação, isso não é diferente. Então, seja o exemplo e coma tudo que quiser que os seus filhos comam, pois a criançada é observadora.

Se os pais não comem verduras e frutas, por exemplo, como pedir ao filho que coma? Ou como pedir que recusem tantas frituras se elas são os integrantes principais dos pratos dos pais? Lembre-se: seus filhos serão como seus reflexos.

6. Pensar que ameaças funcionam

“Se você não comer, não vai brincar de videogame”, “se não comer, não vou deixar você soltar pipa”, ‘’coma isso ou não vai ter sobremesa” — ameaças como essas são frases comuns entre os pais desesperados para que o filho coma a refeição.

O que muitos não sabem é que, ao contrário do que pensam, as ameaças fazem com que a criança associe o momento da refeição com algo ruim e amedrontador, o que as fazem recusar ainda mais os alimentos. Portanto, evite esse tipo de abordagem.

7. Tentar forçar a criança a comer

Por fim, o momento de se alimentar não deve ser encarado como uma obrigação, e sim uma diversão. E, para que isso aconteça, os pais podem criar pratos criativos, bem coloridos e chamativos. Vale tudo para conquistar o paladar infantil!

Também, é importante ressaltar que o apetite da criançada pode ser menor que o seu. Por isso, elas comem menores quantidades que os adultos.

Se o seu filho respeitou o horário da refeição e experimentou todos os ingredientes, não se importe tanto se sobrar um pouco no prato. Da próxima vez, coloque uma quantidade inferior para garantir que ele coma tudo e evite o desperdício.

E aí, gostou das dicas? Agora, que sabe quais erros na alimentação devem ser evitados, aproveite para compartilhar este post nas redes sociais e ajude outros pais a garantir uma boa alimentação aos seus filhos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + doze =