Hiperatividade infantil: o que é, sintomas, tratamento e mais!

A hiperatividade infantil é uma condição psicológica que afeta muitas crianças, causando comportamentos que necessitam de cuidados maiores por parte dos pais. Entretanto, nem sempre eles sabem tudo que envolve essa circunstância, o que pode ser prejudicial na criação dos filhos.

Para oferecer à criança tudo que ela precisa para se desenvolver bem e ter uma educação adequada, é muito importante saber sobre o que envolve a hiperatividade, especialmente no que diz respeito a como lidar com essa situação.

Neste post, você compreenderá melhor o que envolve a hiperatividade infantil, entendendo o comportamento das crianças, por que isso acontece e como deve ser conduzida essa condição.

hiperatividade-infantil-o-que-e-sintomas-tratamento-e-mais.jpegO que é a hiperatividade infantil?

Muitas vezes, ela é julgada de forma errada, seja pelos pais, seja por outras pessoas, até mesmo ser familiares. Muitos analisam o comportamento extremamente agitado de algumas crianças simplesmente como falta de educação ou desinteresse em seguir orientações e obedecer.

Entretanto, o problema vai muito além disso. As crianças que se comportam dessa maneira nem mesmo conseguem entender a necessidade de melhorar sua postura. A hiperatividade é um transtorno, tecnicamente conhecido como Transtorno de Déficit de Atenção por Hiperatividade (TDAH).

A agitação difícil de controlar, a desatenção — que prejudica, principalmente, a vida escolar — e algumas outras características comportamentais acontecem, pois, nessa condição, a criança apresenta disfunções relacionadas a funcionamentos específicos de algumas partes do cérebro.

Quais as características?

O TDAH pode se manifestar causando diferentes tipos de tendências comportamentais nos portadores desse problema. Basicamente, essas características ocasionarão impulsividade, dificuldades de concentração e agitação, juntamente à dispersão.

Essa condição resulta, especialmente na infância, em muitos problemas, especialmente na escola. Alguns pais sentem essa dificuldade, mas não detectam que há ali uma doença configurada e é muito comum pensar que a criança é apenas mais agitada que o normal.

Como é o comportamento das crianças?

A hiperatividade infantil tem suas características muito próprias e que afetam as crianças de maneiras bem definidas, em casos que se repetem em todos os que apresentam essa condição. A criança costuma ter duas características predominantes e muito visíveis: a agitação excessiva, que é a mais perceptível; e a dispersão, que começa a ser observada com mais clareza com o início da vida escolar.

Os indícios da condição de hiperatividade se manifestam de vários modos na rotina de quem sofre dessa condição. A inquietação exacerbada fica bem clara, e gera uma grande dificuldade para controlar o comportamento da criança.

A criança também não consegue se dedicar por muito tempo a somente uma atividade. É difícil, por exemplo, vê-las assistindo televisão, já que isso exige um mínimo de concentração. Na escola, esse problema se repete: dificuldade em prestar atenção na aula, desobediência às ordens dos professores e aproveitamento baixo, resultando em desempenho escolar insatisfatório.

Todas essas questões comportamentais estão ligadas somente à hiperatividade infantil. Por mais que seja grande o esforço, tanto na escola quanto em casa, para tentar melhorar o comportamento da criança, a questão não está ligada à educação.

Como lidar com essa condição?

Os pais naturalmente têm muitas dúvidas sobre como conduzir a questão da hiperatividade infantil. Muitas vezes, eles se sentem pouco capacitados para orientar as crianças, especialmente quando observam que seus métodos educativos surtem pouco efeito.

É importante que esses pais tenham em mente que não é culpa deles, pois se trata de uma condição excepcional, e não de educar uma criança. É importante se atentar a alguns métodos mais eficientes, além de cuidados focados na TDAH.

Buscar ajuda especializada

Quando há a suspeita acerca da hiperatividade infantil, o primeiro passo é buscar ajuda médica. Só um profissional é capaz de avaliar a condição de uma criança para diagnosticar o caso de TDAH, tendo em vista que há crianças com muita dificuldade de concentração e que são agitadas, mas não entram na condição dessa disfunção.

A orientação médica esclarece muitos pontos importantes para os pais, que, assim, conhecem novos métodos para encarar a situação de maneira saudável, permitindo que a criança cresça normalmente e encarando a hiperatividade da melhor forma.

Definir regras

As regras são fundamentais para que a criança saiba exatamente o que pode e o que não pode ser feito. Ainda que ela tenha menor propensão a compreender as restrições impostas, é somente a insistência e a definição clara sobre suas permissões que vai fazer com que ela entenda, no seu tempo, que nem tudo pode ser feito.

Para facilitar esse entendimento, é importante que os pais trabalhem com sistemas de recompensa, caso as crianças consigam se desenvolver bem e obedecer às restrições. Quanto às “punições”, como o castigo, é importante ter muito cuidado para não aplicar em momentos em que o TDAH não permitiu que a criança se comportasse da maneira adequada.

Incentivar a disciplina

A disciplina é de grande ajuda para que as crianças que se encontram nessa condição possam entender a necessidade de cumprir suas obrigações e compromissos. Desse modo, os pais devem estimular a organização de tarefas e metas, todas relacionadas à educação moral e escolar.

Um cronograma de atividades é muito relevante para que a criança desenvolva essa noção de disciplina, no sentido de que ela precisa cumprir com essas tarefas ao longo do dia, para depois fazer outras coisas. Esse estímulo é muito positivo, especialmente a longo prazo.

Exercer a paciência

Uma necessidade muito grande, a paciência deve nortear todas as decisões, atitudes e a educação de forma geral. Os pais precisam sempre se lembrar de que essa condição é involuntária, e que a criança não tem a consciência de que é indisciplinada.

Essa compreensão, como uma doença, que devidamente é, proporciona benefícios à criança, que terá sempre apoio e dedicação dos pais, até mesmo quando o processo de adaptação e educação for árduo e mais lento.

Canalizar a agitação

Parte dessa agitação das crianças com quadro de hiperatividade infantil pode ser controlada por meio de atividades físicas que proporcionem um gasto de energia grande. Esportes e qualquer outro tipo de exercício físico serão muito bem aceitos, e trarão benefícios naturais às crianças.

Esse é um recurso muito comum para canalizar a energia que, na maioria das vezes, é gasta dentro de casa ou de maneira inadequada. Além dessa questão, a prática de esportes tem grande benefício no que diz respeito ao desenvolvimento da disciplina.

A hiperatividade infantil requer muita paciência e compreensão dos pais, que são parte fundamental no desenvolvimento das crianças que enfrentam esse quadro. Com todo apoio e os melhores métodos, será possível criar um filho que enfrente o TDAH.

Gostou de saber mais sobre esse importante assunto? Aproveite e conte, nos comentários, se tiver alguma dica para lidar com o problema.roupas-para-meninas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =