Mudança de escola das crianças: como posso ajudar meu filho?

As mães querem sempre o melhor para os filhos e fazem de tudo para evitar que eles passem por momentos complicados sem necessidade. Afinal de contas, quando o filho sofre, a mãe sofre também.

No entanto, situações difíceis fazem parte da vida e é inevitável que os pequenos também as experimentem em algum momento. Um desses momentos acontece quando a mudança de escola das crianças se faz necessária.

Independentemente de ser a primeira ou a terceira vez, se seu filho é pequeno ou já está indo para o ensino médio, esse processo pode parecer difícil e doloroso, especialmente se a conexão com a escola atual é especial.

Mesmo que não dê para evitar esse tipo de situação, as mães podem ajudar os filhos na transição para garantir uma mudança sem problemas. Se você está prestes a passar por isso, confira as nossas dicas para facilitar o processo!

1. Tenha certeza da mudança

Por que o seu filho precisa mudar de colégio? Reflita sobre os motivos que levaram você a decidir que ele precisa passar por essa mudança. O processo pode causar ansiedade, insegurança e outras sensações desagradáveis nas crianças, por isso é importante avaliar se ele realmente é importante ou se, para o bem-estar e a estabilidade emocional dos pequenos, pode ser adiado ou evitado.

O período escolar colabora de diversas formas para o aprendizado — e não estamos falando apenas de conhecimentos em português ou matemática, por exemplo. Passar o tempo na escola contribui para o aprendizado da vida em sociedade, construção dos laços sociais, cultivo da amizade e do respeito ao próximo.

E quando uma criança já está em uma rotina confortável e segura nesse ambiente tão cheio de influências, é importante que uma mudança aconteça pelos motivos certos.

2. Converse com seu filho

Você avaliou e percebeu que a transição escolar realmente precisa acontecer? Então converse com o seu filho. Explique que ele passará a frequentar um ambiente novo, com pessoas diferentes e uma nova rotina, mas que isso é importante e que vai colaborar para que a vida dele seja ainda mais especial.

Lembre-se de falar sobre o assunto de forma amorosa e objetiva, evitando transmitir possíveis emoções de tristeza ou ansiedade que você possa estar sentindo. Como a criança nem sempre tem noção de todas as mudanças que o processo implica, deixe que ela passe pela experiência desfrutando das próprias emoções — e sentindo segurança para compartilhá-las com você, se sentir essa necessidade.

3. Acolha a possível tristeza do seu filho

adaptação-escolar-2Todos nós sentimos emoções diferentes ao longo dos dias, que mudam de acordo com o momento. E por mais que algumas emoções sejam aparentemente ruins, elas fazem parte da vida e precisamos lidar com elas. Entender o que são e o que fazer para aliviá-las é muito importante desde a infância.

Dessa forma, se o seu filho aparentar tristeza, ansiedade ou até mesmo raiva por estar vivendo um momento de mudança de escola, peça que se abra com você e que fale sobre o que está vivendo. Ajude-o a identificar racionalmente os sintomas de cada emoção e explique que não há nenhum problema em sentir cada uma delas.

Colabore também com uma boa conversa e com atividades que ajudem a aliviar esses sentimentos. Se a tristeza estiver batendo, diga ao pequeno que pode chorar se tiver vontade e que isso ajuda a aliviar. Também pense em programas que possam distrair a criança, como aprender uma brincadeira ou assistir desenhos animados.

4. Mostre o lado positivo na mudança de escola das crianças

atividades-divertidasAjude o seu filho a perceber o lado positivo que essa mudança pode trazer. Afinal, mudar de escola significa conhecer novas pessoas, novas brincadeiras, novos amigos e viver novas experiências.

E, em vez de perder o que se viveu, tudo vem para somar com o que ele já tem. Os amigos que fez na escola anterior podem ser mantidos ao longo do tempo, durante encontros e brincadeiras em casa, aniversários e outros momentos.

Vocês também podem visitar a escola antiga de vez em quando para conversar com os professores, contar novidades e manter as boas lembranças que viveram naquele ambiente.

Uma outra lição positiva que a criança pode aprender com a mudança de escola é que a vida realmente costuma nos fazer passar por experiências e situações inéditas, e que isso colabora para que cada momento seja único e repleto de emoções.

Quando passamos a viver ou frequentar um lugar novo, nos tornamos mais fortes e experientes. Você pode, inclusive, fazer alusão às histórias de mudanças que os personagens dos filmes ou desenhos que a criança gosta passaram para viver algo completamente diferente e positivo.

5. Envolva-se com a nova escola

crianca-mae-escolaFrequentar uma escola diferente também pode ser mais fácil quando conhecemos melhor seus ambientes. Portanto, passe em frente ao colégio com a criança sempre que possível, falando de forma positiva que se trata da nova escolinha e que será legal estudar no local.

Você também pode visitar o espaço com seu filho antes do início das aulas, a fim de conhecer as salas, os professores e os futuros colegas de classe. Se algum amigo ou colega do seu filho já estuda no novo colégio, essa experiência pode ser ainda mais legal. Nesse caso, peça que ele apresente tudo para vocês.

Outra dica é conhecer os diretores e os responsáveis pela escola, compartilhando com eles suas principais dúvidas, medos e também as particularidades e cuidados que gostaria que tivessem com seu filho.

Marcar um horário pode ser importante para conversar, descobrir curiosidades e atividades que você não sabia que a escola oferece. Se seu filho ama praticar esportes e o colégio possui uma escolinha de natação, por exemplo, use isso como mais um incentivo para a mudança.

Volte sua atenção também aos métodos de ensino da nova escola. Algumas instituições utilizam metodologias diferentes, de acordo com os princípios ou objetivos mais adequados a cada família ou criança. Isso é importante para garantir que seu filho se sinta acolhido e que receba a educação que você espera.

Agora que você já conhece essas cinco dicas para tornar o processo de mudança de escola das crianças mais fácil e leve, é hora de colocá-las em prática.

Aproveite para deixar aqui na caixa de comentários a sua história, dividindo qual era a sua principal dificuldade e o que achou das nossas dicas. Até

a próxima!

 

vestido-infantil-petit-cherie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =