Qual é a idade certa para começar a fazer aula de inglês?

Vivemos em uma era globalizada, e o inglês está em todos os lugares — nas marcas e nos rótulos de produtos, nas letras de músicas e na internet. Isso reforça a importância de o seu filho fazer aula de inglês o quanto antes para não ficar de fora de uma tendência cada dia mais forte na nossa sociedade.

Porém, resta a pergunta: qual a melhor idade para a criança aprender outro idioma? Essa é a dúvida de diversos pais e mães que acreditam que ter uma segunda língua vai proporcionar mais oportunidades para o futuro dos seus filhos.

Você também se questiona sobre isso? Então, continue lendo este texto e descubra qual a melhor idade para matricular os seus filhos no inglês!

Qual é a importância de aprender outro idioma?

Dominar outro idioma, além do nativo, é muito importante, principalmente quando se fala em mercado de trabalho. Talvez a atual geração viva o tempo em que há mais cobranças no que se refere a falar outras línguas.

O inglês, por exemplo, já é exigência nas entrevistas de emprego das grandes e médias empresas, além de ser a linguagem mais utilizada no mundo. É, inclusive, chamado de língua globalizada.

Em viagens, a utilidade de entender como as pessoas se comunicam facilita a locomoção e promove uma sensação de segurança que não é possível quando só se fala a língua materna.

Como se pode perceber, o conhecimento do inglês traz benefícios pessoais e profissionais. Além disso, existe o contato com culturas e costumes estrangeiros que não apenas enriquece o vocabulário do indivíduo, mas também oferece bagagem cultural.

E quando se fala em crianças, é cada vez maior o número de pais que matriculam os seus filhos em escolas especializadas. Afinal, quanto mais cedo tiverem contato com um novo idioma, maiores serão as suas chances de aprendizado.

E é sobre isso que vamos falar no próximo tópico. Será que há uma idade certa? Ou isso não passa de mito?

Existe uma idade ideal para a criança fazer aula de inglês?

Não existe comprovação de uma idade ideal para aprender inglês ou qualquer outro idioma. Porém, uma coisa é certa: quanto antes, melhor. O que realmente vai fazer diferença é a metodologia de ensino, que deve ser apropriada para cada idade.

E para os pais que estão em dúvida se um segundo idioma atrapalha a assimilação da fala nativa, não há motivos para ter medo, pois não existe nenhuma interferência negativa de um idioma sobre o outro.

A seguir, veja os principais elementos de aprendizagem de uma língua estrangeira em cada fase da infância:

Até 4 anos

Segundo diversos estudos, essa é a melhor fase para a assimilação de novos fonemas. Mas, devido à formação do hipocampo ainda estar em andamento, as palavras memorizadas podem se perder se não houver continuidade do aprendizado.

Uma grande vantagem de as crianças começarem os estudos de um idioma estrangeiro nessa fase é que elas aprenderão o idioma sem nenhum sotaque.

Aulas muito puxadas devem ser evitadas, pois a exaustão, justamente nessa época em que a criança também está aprendendo a falar o seu idioma nativo, pode criar uma certa confusão.

A metodologia aplicada deve ser a mais lúdica possível, com brincadeiras e jogos educacionais leves. O objetivo é que os pequenos não fiquem irritados, pois isso pode colocar o desempenho em risco.

A estimativa é que, nessa idade, a criança domine cerca de 1500 palavras, permitindo que ela compreenda frases simples do dia a dia.

De 5 a 10 anos

Durante esse período, deve ser priorizado o aprendizado da língua nativa, pois é quando há maior capacidade de alfabetização.

Segundo especialistas, as crianças que iniciaram os estudos de inglês mais cedo têm uma base consolidada que será útil em longo prazo. Nesses casos, o indicado é não fazer a alfabetização concomitantemente e retomar os estudos do inglês com um ano de atraso. E não se preocupe, pois essa pausa não põe a perder o que o seu filho aprendeu nos anos anteriores.

Os estudos, no período de 5 a 10 anos, limitam-se à compreensão de músicas e à leitura de textos menos elaborados. Quanto ao domínio, 5 mil é a quantidade de palavras que a criança é capaz de compreender nessa fase de aprendizado.

Depois de 11 anos

Após essa idade, o idioma materno já se firmou, e o aluno tem a capacidade de gravar mais palavras diferentes em menos tempo. Mas também pode ser o período mais difícil de aprendizado.

Para as crianças que iniciam os estudos de língua estrangeira já maiores, não há como fugir do sotaque. Isso pode ser melhorado por meio de um intercâmbio, que vai incentivar a fluência e fazer com que o sotaque se perca um pouco ou até mesmo completamente.

Nesse momento da vida, o número de palavras compreendidas sobe para 10 mil. A criança já tem a possibilidade de desenvolver boa fluência oral e capacidade de assistir a filmes sem a necessidade de legenda.

Como os pais podem ajudar?

Os pais têm um papel muito importante na aprendizagem dos filhos. E com o inglês não é diferente. Mais do que demonstrar interesse e orientá-los nas tarefas, você pode ajudá-los a ter um bom desempenho. Veja como:

Evite cobranças em excesso

Deixe que as crianças aprendam de forma natural. O aprendizado deve se dar de forma divertida e espontânea. Entenda que cada um tem seu ritmo e que é importante respeitar as limitações.

Estimule o contato com o idioma

Quanto mais contato com o inglês, melhor. E mesmo que você e outras pessoas da família não falem o idioma, acrescente algumas expressões à rotina e tente aprender junto com o seu filho, mesmo que sejam pequenas coisas.

Apresente livros em inglês

Não apenas livros, mas também filmes e outras formas de comunicação. Alguns exemplos de boas atividades são: contação de histórias, leitura de livros com ilustrações e textos em inglês, sessões de desenhos animados em que os personagens ensinam palavras no idioma estrangeiro e rodas de cantigas.

Utilize jogos e brincadeiras

Faça dos estudos uma diversão, pois a brincadeira é uma grande motivadora para as crianças. Existem jogos tradicionais e aplicativos que estimulam a descoberta de palavras e expressões em inglês.

Pergunte ao seu filho sobre o que ele aprendeu

Demonstrar interesse pelo que a criança aprendeu na escola, além de estimulá-la, mostra que você se interessa pelos avanços dela. Essa também é uma forma de trazer as lições para o cotidiano e, assim, destacar que o novo idioma é tão importante quanto a língua nativa para o desenvolvimento pessoal.

Viu como fazer aula de inglês desde cedo é importante para o seu filho? Aproveite que você se beneficiou deste conteúdo e compartilhe o post nas redes sociais para também incentivar os seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =